e-mail:
senha:

Os maiores ativos de sua empresa são as pessoas

Valorizar o capital humano é fundamental para a competitividade empresarial

Publicado em 19/10/2011, às 17:21

 



















Luiz Cláudio Sampaio Mendes – Equipe Province Saúde

Nos dias atuais, vencer os desafios econômicos em cenários de mudanças constantes obriga as organizações a lançar mão de diversas ferramentas para se manterem “vivas”. Cada vez mais se torna um desafio para muitas organizações investir no capital humano, tornando-o mais presente ao processo, garantindo uma estrutura mais estável que acompanhe tais mudanças e alcance qualidade e produtividade.

A continuidade da existência das organizações está condicionada à disposição das pessoas para trabalhar nelas. A maneira mais importante para fortalecer a lealdade dos empregados é aumentar suas oportunidades de crescimento com liberdade e responsabilidade. O aprendizado e a independência são elos importantes que amarram as pessoas às organizações.

Desenvolver relacionamentos com as pessoas e com a empresa, compartilhar atitudes e crenças, bem como o espaço de trabalho, é fundamental antes de se dedicar efetivamente à lida diária. Precisamos conhecer uns aos outros, aprender a trabalhar juntos, para quando acontecerem as crises, não se perca muito tempo com coordenação.

Do ponto de vista econômico o ser humano é considerado capital por sua capacidade de gerar bens e serviços, por meio de sua força de trabalho e do seu conhecimento, que por sua vez, configura-se uma importante fonte de acumulação e crescimento econômico. Ampliando o conceito de capital e de formação de capital, o investimento em seres humanos se dá pelo investimento na instrução.

Pelos benefícios que o Capital Humano pode propiciar para as organizações, é compreensível que nos dias de hoje as organizações dediquem maiores esforços para identificar aquelas pessoas que, por meio do seu conhecimento e não apenas pela força braçal, possam se constituir potenciais geradores de melhores resultados.

Os talentos e competências das pessoas formam o capital humano das organizações. A estrutura de gestão e a forma de utilização desses recursos é que irá fomentar um real diferencial e se constituir em vantagem competitiva num mercado cada vez mais exigente. A valorização do capital humano é fundamental para a competitividade empresarial, visto que os recursos humanos são os principais responsáveis pelo desempenho das empresas.

As empresas precisam se conscientizar de que a autoridade não se exerce pela hierarquia, mas pela orientação que os seus gestores conseguem passar para os seus colaboradores. O grande potencial das organizações é saber usar também o cérebro das pessoas. Empresas de sucesso têm uma grande dose de profissionalismo. Conseguiram, ao longo de sua existência, manter em seu quadro de profissionais, pessoas competentes e motivadas onde seu principal ativo – o humano, faz a empresa acontecer e existir.

Elaboração: Province Saúde – Consultoria, Treinamento de Recursos Humanos e Tecnologia da Informação.

Elaborada por: Luiz Cláudio Sampaio Mendes – Diretor Executivo
contato@provincesaude.com.br - www.provincesaude.com.br

Leia também: